O ex-ministro da Fazenda e do Planejamento Nelson Barbosa afirmou logo no início de seu depoimento na comissão do impeachment que a proposta enviada pelo governo interino Michel Temer de se adotar um teto de gastos reforçaria a tese da defesa da presidente afastada Dilma Rousseff. Barbosa observou que a proposta fixa o limite com base na execução financeira e não na dotação orçamentária. Para ele, isso reforça a tese de que os decretos de crédito editados por Dilma, alvo do processo de impeachment, não afetaram a meta fiscal. (O Globo)

Temer pode aparecer também em delação da Odebrecht

Depois da citação a Michel Temer na delação de Sérgio Machado, cresce nos meios jurídicos envolvidos na negociação da delação premiada da Odebrecht a discussão sobre a forma com que o presidente interino aparecerá nas informações que a empresa prestará à Justiça. (Folha)

 

Em um ano, construção civil demitiu quase 400 mil trabalhadores

A recessão prolongada da economia brasileira provocou demissões no segmento da construção civil pelo 19º mês consecutivo. Em abril, foram cortados 17,4 mil postos de trabalho no País. Com isso, o número total de pessoas empregadas na construção atingiu 2.830.254, o que representa redução de 0,61% em relação a março. (Estadão)