A aversão a risco que marcou o fim da semana passada continua dando o tom aos mercados financeiros globais nesta segunda-feira. Mexe com as expectativas dos investidores a reunião do Federal Reserve sobre os juros americanos na quarta-feira e a crescente preocupação com a possibilidade de o Reino Unido deixar a União Europeia (o chamado “Brexit”), o que será decidido em referendo daqui a duas semanas. No mercado doméstico, o dólar comercial opera em alta de 0,93% contra o real, cotado a R$ 3,463 para venda. (O Globo)

Temer realocará aliados de Dilma em cargos com salários menores

Com o objetivo de liberar cargos para nomeações de sua confiança, o governo Michel Temer pretende realocar os principais integrantes do gabinete pessoal da presidente afastada Dilma Rousseff para postos com menores remunerações. O foco da mudança são os DAS-6, considerados os mais altos na escala dos cargos de confiança. (Folha)

Planalto e Centrão tiram apoio a mandato de Eduardo Cunha

O deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) perdeu apoio do Palácio do Planalto, do PMDB e do Centrão (maior bloco parlamentar informal do Congresso) na luta para manter o mandato. Antes poderoso, o presidente afastado da Câmara está acuado por antigos aliados, que o pressionam para que renuncie ao cargo na direção da Casa, e pela Operação Lava Jato. Cunha vê a preservação do mandato como única forma de não ser preso – ele teme que seus processos sejam remetidos a primeira instância e fiquem sob cuidados do juiz Sérgio Moro. (Estadão)