1. O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pede ao STF abertura de inquérito contra os senadores do PMDB, Renan Calheiros (AL) e Romero Jucá (RR). O ex-presidente José Sarney e outros políticos do PMDB, como os senadores Edison Lobão (MA) e Jader Barbalho (PA) também são citados. Em delação premiada, o ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, disse ter distribuído R$ 70 milhões em propina para Renan, Jucá e Sarney, dinheiro para custear campanhas políticas e para gastos pessoais (O Globo – p.4).
  2. Na tentativa de melhorar a confiança na economia antes da votação final do impeachment, o presidente interino, Michel Temer, pretende lançar um pacote de “medidas de impacto” no curto prazo para geração de emprego e retomada do crescimento. É o que afirma o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, em entrevista à Folha. O governo também estuda melhorar o ambiente para atrair investimentos do setor privado, disse o ministro. Entre as ideias, estão a revisão das regras para exploração do pré-sal e a total abertura das empresas aéreas para grupos estrangeiros. A possível liberação da compra de terras por estrangeiros também está no radar.
  3. A proposta de Dilma de convocar eleições gerais até o fim do ano, em acordo para voltar ao cargo e lançar uma campanha pelas “diretas já”, poderia virar pelo menos quatro votos no Senado para reverter o afastamento dela. O cálculo é de parlamentares do PT. Mas a negociação não avança, porque falta de empenho do próprio Lula para que a ideia prospere. Lula e setores do PT têm dado a parlamentares aliados a forte impressão de que preferem que Michel Temer governe até 2018, apostando em seu desgaste. Isso daria chance novamente aos petistas de voltarem ao poder. Eleições agora, julgam, seriam desastrosas para o partido, que enfrenta a maior rejeição de sua história (Coluna de Mônica Bergamo – Folha).

Eventos:

  • Comissão do Impeachment no Senado pode votar cronograma do processo da presidente Dilma Rousseff.
  • Ministro das Relações Exteriores, José Serra, é o entrevistado no programa de TV Roda Viva (22h).