O Palácio do Planalto adiou o pronunciamento que a presidente Dilma Rousseff faria na noite desta sexta-feira para defender seu mandato. A cúpula do governo ainda não decidiu, no entanto, se a cadeia de rádio e TV será convocada para sábado ou se ela se posicionará apenas em redes sociais, como fez algumas vezes no ano passado como forma de evitar os panelaços. (O Globo)

Câmara tem votos suficientes para aceitar impeachment, mostra placar da Folha

A Câmara dos Deputados já tem a quantidade de votos necessária para que o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) seja aceito e siga para tramitação no Senado. Em levantamento realizado pela Folha com os 513 deputados federais, 342 deles se declararam favoráveis ao impedimento de Dilma até o começo da manhã desta sexta-feira (15). Pelo rito do processo, são necessários 342 votos na Câmara para enviar o caso ao Senado. (Folha)

Delator aponta R$ 52 mi em 36 parcelas a Cunha

Em delação premiada à Procuradoria-Geral da República, na Operação Lava Jato, o empresário Ricardo Pernambuco Júnior, da Carioca Engenharia, entregou aos investigadores uma tabela que aponta 22 depósitos somando US$ 4.680.297,05 em propinas supostamente pagas ao presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) entre 10 de agosto de 2011 e 19 de setembro de 2014. (Estadão)