A Câmara dos Deputados conclui a análise do pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff no próximo domingo, 17. Para aprová-lo, é necessário o apoio mínimo de 342 deputados. A votação será aberta.

De acordo com estimativa da Arko Advice**, o Senado pode decidir no dia 12 de maio se aceita ou não a abertura de processo contra a presidente. Na hipotese de reijeição, o pedido será arquivado. Caso contrário, a presidente terá de se afastar por 180 dias. O vice-presidente, Michel Temer, assumiria a Presidência até o processo ser concluído. A votação final pode ocorrer por volta do dia 16 de junho. Caso obtenha apoio de 2/3 dos senadores (54 votos), apresidente estará definitivamente afastada e terá seus direitos políticos suspensos por oito anos. Se houver rejeição, ela reassume suas funções.

Confira o calendário do processo:

Calendário do impeachment

*Se aprovado pela Câmara

** O presidente do Senado, Renan Calheiros, irá detalhar o rito caso o processo passe pela Câmara