1. A Andrade Gutierrez, segunda maior empreiteira do país, fez doações legais às campanhas de Dilma Rousseff (PT) e de seus aliados em 2010 e 2014 utilizando propinas oriundas de obras superfaturadas da Petrobras e do sistema elétrico. A informação consta da delação premiada do ex-presidente da empresa Otávio Marques de Azevedo e foi sistematizada por ele em uma planilha apresentada à Procuradoria-Geral da República (Folha).
  2. Michel Temer critica decisão do ministro do STF, Marco Aurélio de Mello, e afirma: “não vou fazer briga de rua”. Vice-presidente também se posicionou contra a ideia de convocar novas eleições, o que classificou como “jeitinho” contra a crise política. Disse ser alvo de uma campanha que tenta desqualificar a legitimidade do processo de impeachment (Estadão – p.A7).
  3. O Tribunal de Contas da União determinou a paralisação da reforma agrária no País. Uma auditoria identificou mais de 578 mil beneficiários irregulares, um terço de todas as famílias atendidas pelo INCRA. Entre os problemas encontrados, está uma lista de 1.017 políticos que receberam “criminosamente” lotes do programa. A lista incluiu 847 vereadores, 96 deputados estaduais, quatro prefeitos e um senador (Estadão – p.A10).

Eventos:

  • 11h – Dilma Rousseff participa de encontro com Mulheres em Defesa da Democracia.
  • Nelson Barbosa (8h40) e Alexandre Tombini (11h40) participam de seminário do Banco Itau.