Marcelo Odebrecht é condenado a 19 anos e 4 meses de prisão

O empresário Marcelo Odebrecht e outros dois ex-executivos da empresa, Márcio Faria e Rogério Araújo, foram condenados a 19 anos de prisão pelo juiz Sérgio Moro pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e associação criminosa. Outros dois ex-executivos do grupo foram condenados nesta terça-feira a penas um pouco menores. Alexandrino Alencar foi condenado a 15 anos, sete meses e dez dias de reclusão e César Ramos Rocha a 9 anos, dez meses e 20 dias por corrupção e associação criminosa. (O Globo)

Em recurso, Cunha pede novo relator e anulação de seu processo de cassação

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), entrou com recurso na Comissão de Constituição e Justiça da Casa pedindo anulação de tramitação de seu processo de cassação, que foi protocolado em 13 de outubro de 2015 e que até agora conseguiu superar apenas a fase preliminar. Cunha argumenta em seu pedido, protocolado nesta segunda-feira (7), que houve diversas fraudes e irregularidades processuais patrocinadas pelo Conselho de Ética. (Folha)

Manifestantes pró-Dilma não poderão se manifestar na Paulista neste domingo, diz Alckmin

Nesta terça-feira (8), o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), que não será permitido ato pró-Dilma Rousseff neste domingo, 13, na Avenida Paulista, quando grupos que defendem o impeachment da petista organizam um ato. A determinação de que grupos de esquerda, como a CUT e o MST, não poderiam se manifestar na Paulista neste domingo já havia sido anunciada pelo secretário de Segurança do Estado, Alexandre de Moraes, sob alegação de que a manifestação pró-impeachment foi marcada antes e é preciso todo cuidado para evitar o confronto entre grupos antagônicos. (Estadão)