As propostas de reforma da Previdência e fiscal serão protagonistas no discurso que o ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, preparou para levar à reunião do G-20 — grupo das maiores economias do mundo e a União Europeia. Barbosa embarcou para a China, onde ministros de finanças e presidentes de bancos centrais se encontrarão esta semana. Os chineses ocupam a presidência do grupo pela primeira vez e indicaram que um dos temas de destaque na reunião serão reformas estruturais para recuperar o crescimento econômico mundial (O Globo – p.18). Além desse destaque, confira outros desta segunda-feira (22):

  1. Estudo do IPEA identifica rombo de R$ 2,4 trilhões na Previdência Social dos estados e mostra necessidade de reforma. Das 27 unidades da federação, treze não têm recursos para pagar um ano de benefícios. Reformas feitas até aqui foram benevolentes e seu efeito foi minimizado. Despesas previdenciárias representam o dobro da arrecadação tributária (O Globo – p.17).
  2. O senador Delcídio do Amaral estuda tirar licença de até 120 dias e já avisou a aliados que não admitirá ter o mandato cassado, um de seus maiores temores. “Se me cassarem, levo metade do Senado comigo”, afirmou a interlocutores quando ainda se encontrava preso. A frase foi entendida como uma ameaça de que está decidido a entregar seus colegas caso lhe tirem a cadeira de parlamentar (Folha).

Eventos:

  • 9h – Dilma comanda reunião de coordenação política no Palácio do Planalto.
  • CNI divulga o Índice de Confiança do Empresário Industrial.