Notícias que irão agitar esta sexta-feira:

  1. Denúncias contra o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), vão ganhar um reforço na próxima semana. Relator do processo no Conselho de Ética, Marcos Rogério (PSD-BA), decidiu acatar as novas petições apresentadas contra Cunha, apontando que ele mentiu mais de uma vez à CPI da Petrobras, quando negou manter contas não declaradas no exterior – afirmação contrariada pelo Ministério Público da Suíça (Veja on line).
  2. União deixou de arrecadar entre R$ 8 bilhões e R$ 10 bilhões no ano passado por causa da redução no ritmo de trabalho dos auditores fiscais, estima o sindicato da categoria. A “operação padrão”, que começou há seis meses para pressionar o governo por reajuste salarial e outras reivindicações, continua em vigor e agrava a queda da arrecadação e a crise nas contas públicas (Valor).
  3. Adiamento do anúncio e a deterioração do cenário internacional puxaram a Bovespa, que teve queda de 2,62%, a terceira consecutiva. O dólar subiu 1,43%. Até o mês que vem a equipe econômica quer preparar proposta mais ampla de reforma fiscal. Entre os itens em discussão está a criação de banda de flutuação da meta de superávit primário. A proposta prevista para hoje era cortar entre R$ 16 bilhões e R$18 bilhões, mas o plano foi descartado, pois não seria crível para mostrar disposição em cumprira a meta fiscal (Estadão – p.B1).

Evento:

  • Sindicato Nacional dos Aeronautas define os próximos passos da greve.