Políticos, tecnocratas e mercado passarão hoje o dia monitorando as três mais relevantes de hoje:

  1. A dívida pública não para de crescer e bate recordes constrangedores para o governo e assustadores para o mercado. Um dos piores indicadores do passivo federal são os volumes com vencimento em 2016, que somam R$ 507,3 bilhões, o equivalente a 8,5% do PIB. É mais um número histórico, representando salto de 67,8% em relação ao valor dos títulos do Tesouro que precisavam ser quitados em plena crise de 2009 (Correio – pag. 6).

 

  1. A presidente Dilma cogitou se licenciar do PT e propor a composição de um governo suprapartidário no momento em que a fratura entre ela e a cúpula de seu partido se tornou exposta, em dezembro passado. As conversas sobre seu afastamento da legenda, à qual é filiada há 15 anos, ocorreram em meio aos debates sobre que posição os deputados do PT deveriam adotar no processo de cassação do presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) – Folha.

 

  1. O Instituto Lula confirmou que o ex-presidente esteve no tríplex de 215 m² no Condomínio Solaris, no Guarujá, mas negou que o apartamentopertença a ele e sua família. O instituto publicou em seu site histórico da negociação envolvendo o empreendimento imobiliário. Também informou que Lula esteve na unidade 164-A em uma “única ocasião”, em 2014, com a mulher, Marisa Letícia, e Pinheiro, o Léo Pinheiro, sócio da OAS (Estadão – pag. A4).