Três assuntos que podem movimentar esta quinta-feira:

  1. Ao conhecer o resultado fiscal de 2015, que será divulgado hoje pelo Tesouro, o governo deixará para trás as “pedaladas”, que tiraram dos cofres R$ 55 bilhões no último mês do ano. Mas esse acerto de contas não facilitará o caminho em 2016. Nas estimativas de economistas, o esforço fiscal a ser realizado neste ano para chegar na meta de superávit fiscal de 0,5% do PIB teria que superar R$ 100 bilhões, podendo chegar a R$ 160 bilhões.
  2. A nova fase da Operação Lava-Jato chega perto de Lula e cria tensão no Palácio do Planalto. Condomínio no litoral onde Marisa Letícia teve opção de compra de apartamento é foco de investigação. Imóvel está no nome da OAS. Operação da Polícia Federal “preocupa” o governo e leva dois ministros a defender ex-presidente. Para Dilma, ônus da prova “cabe a quem acusa”.
  3. O depoimento do ex-ministro José Dirceu à Justiça Federal do Paraná, marcado para amanhã, em Curitiba, se transformou em mais um motivo de preocupação para a cúpula do PT. O temor é de que, para se defender das acusações de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa, Dirceu aponte o partido como responsável por indicações na Petrobrás, o que abriria novo flanco de investigação contra dirigentes e ex-dirigentes do partido.

Eventos:

  • 14h30 – Dilma comanda reunião do Conselhão
  • Reunião do Conselho Monetário Nacional