Três notícias que merecem destaque nesta segunda-feira:

  1. Convencido de que está com a cabeça a prêmio nas investigações em curso sobre a prática de corrupção, Lula mudou de estratégia e partiu para o ataque, posição em que se sente mais confortável. A contratação do advogado Nilo Batista para defendê-lo faz parte dessa nova postura. Lula decidiu que vai acionar mais vezes os tribunais, sempre que se julgar difamado, e chamar a atenção quando considerar inadequado o comportamento de delegados, promotores, procuradores e juízes.
  2. O novo Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, que será instalado na próxima quinta-feira, não terá mais a presença de comandantes de empreiteiras, mas de instituições que representam o setor, como o engenheiro civil José Carlos Martins, presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), e Wilson Ferreira Júnior, da Associação Brasileira de Infraestrutura e Indústrias de Base (Abdib). Faziam parte da antiga composição do órgão o presidente da Construtora Odebrecht, Marcelo Odebrecht, e o pecuarista José Carlos Bumlai, ambos presos pela Polícia Federal na Operação Lava-Jato.
  3. PMDB e PSDB buscam estratégias para ganhar espaço nas grandes cidades e isolar os petistas nas principais capitais do país neste ano. Os tucanos têm pré-candidatos em pelo menos 19 capitais enquanto os peemedebistas se articulam em 14. No caso do PMDB, ganhar espaço nas capitais é a principal estratégia para se fortalecer para a campanha presidencial. O partido detém apenas as prefeituras de Rio de Janeiro e Boa Vista.

Eventos do dia:

  • Termina o prazo para registro de candidaturas à liderança do PMDB na Câmara.
  • Confederação Nacional da Indústria (CNI) divulga Sondagem Indústria da Construção.