Acompanhe os assuntos que merecem destaque nesta sexta-feira:

  • A cúpula do PMDB do Senado aceita apoiar a reeleição de Michel Temer à presidência do partido desde que ele renuncie ao comando logo depois da votação, marcada para março. Temer propõe acerto diferente: ser reconduzido e se licenciar depois, abrindo espaço para que o vice, um senador, assuma o cargo apenas interinamente. O conflito amplia o racha no partido, tornando a atmosfera do impeachment mais e mais rarefeita.
  • Banco Central e Ministério da Fazenda se unem contra o uso das reservas internacionais para estimular o crescimento da economia. Pela proposta do PT, parte dos US$ 370 bilhões deveria ser usada para ações que ativassem a economia. O argumento é considerado inadequado pela equipe econômica.
  • Escolhido por Lula para se juntar à equipe de advogados responsável por sua defesa, o criminalista Nilo Batista diz estar certo de que não haverá denúncia criminal ao ex-presidente, principal líder do PT. Alertou, porém, para o “sentido político” das acusações que têm vindo a público com o avanço das Operações Lava-Jato e Zelotes, da Polícia Federal. “No fim, quando não pesar nenhuma acusação sobre o Lula, haverá um prejuízo político dramático”, afirmou Nilo Batista.

Agenda:

  • 8h30 – BC divulga IBC-Br (prévia do PIB) de novembro
  • 9h – Dilma participa de café da manhã com agenda de notícias internacionais