Acompanhe os assuntos que merecem destaque nesta quarta-feira:

  1. Nelson Barbosa busca forma de estimular a economia sem elevar subsídios. O ministro tem discutido medidas de estímulo ao crédito por meio dos bancos públicos, mas descarta fazê-las com aumento dos subsídios. O reforço no crédito viria dos recursos que foram repassados pelo Tesouro aos bancos públicos como pagamento pelas chamadas “pedaladas fiscais”.
  2. O PT fez chegar ao presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, o recado de que pedirá sua cabeça ao Planalto se o Copom aumentar a taxa básica de juros (Selic) na reunião de 19 e 20 deste mês. As pressões dos petistas têm ganhado a adesão de auxiliares de Dilma. A ala contrária à elevação da Selic teme que novo ciclo de aperto monetário mergulhe o país em depressão, encerre qualquer possibilidade de retomada do crescimento e coloque fim ao projeto de permanência do PT no poder.
  3. Nelson Barbosa já sinalizou internamente que não é prioridade fazer a correção da tabela do imposto de renda em 2016. Depois da divulgação do IPCA de 2015, a pressão pela correção aumentou por causa da defasagem entre a correção e o aumento da inflação.

Agenda

  • Último dia para Dilma sancionar a lei que trata da repatriação de recursos de brasileiros no exterior.
  • O IBGE divulga o resultado do varejo em novembro de 2014.