Delação de Cerveró liga Lula a empréstimo sob investigação

Em delação premiada, o ex-diretor da área Internacional da Petrobras Nestor Cerveró declarou que o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva deu-lhe um cargo público em 2008 como “reconhecimento” pela ajuda que ele prestou para quitar um empréstimo de R$ 12 milhões considerado fraudulento pela Operação Lava Jato. É a primeira vez que um delator do caso envolve Lula diretamente no episódio. Além disso, atribuiu a Lula decisão de ter “concedido influência sobre a BR Distribuidora” ao senador e ex-presidente Fernando Collor (PTB-AL). Poder semelhante teria sido dado ao alagoano pela presidente Dilma Rousseff, conforme o delator alegou ter ouvido do senador.(Folha)

Petrobras reduz investimentos até 2019 em 24,5%, para US$ 98,4 bi

O Conselho de Administração de Petrobras aprovou novos cortes nos investimentos da estatal para os próximos anos, tendo em vista a forte queda dos preços do petróleo e a valorização cambial. Segundo fato relevante ao mercado, no período 2015-2019, os investimentos totais cairão a US$ 98,4 bilhões, contra os US$ 130,3 bilhões previstos anteriormente. Ou seja, uma redução de 24,5%. (O Globo)