Acompanhe os assuntos que merecem destaque nesta terça-feira (12):

  • A carta do presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, ao ministro da Fazenda justificando o estouro do teto da meta de inflação em 2015, apresentada na sexta-feira, deu sinal firme da disposição da autoridade em subir os juros neste mês. Mas essa sinalização veio acompanhada de algumas ressalvas, o que sugere que o aperto monetário deverá ser mais brando do que o projetado pelo mercado
  • O líder do PMDB na Câmara, Leonardo Picciani-RJ, defende o nome do presidente do Senado, Renan Calheiros (AL), para o lugar de Michel Temer (SP) na presidência do partido. “Se o Renan estiver na disputa, vamos apoiá-lo 100%”, disse. Estratégia de Renan é guardar apoios e só se lançar na véspera da disputa.
  • Ex-diretor da Petrobras, Nestor Cerveró, cita propina de US$ 100 milhões ao governo FHC. Ex-presidente respondeu em rede social que as afirmações são vagas e que ele não tem a menor ideia da matéria. “Na época, o presidente da empresa era Francisco Gross, pessoa de reputação ilibada e sem qualquer ligação político-partidária”.

Agenda:

  • PMDB na Câmara se reúne para definir regras da eleição do líder do partido na Casa.