A produção industrial encolheu 0,7% em outubro frente a setembro, segundo a Pesquisa Industrial Mensal — Produção Física (PIM-PF), divulgada pelo IBGE nesta quinta-feira. Essa foi a quinta queda consecutiva. Na comparação com outubro de 2014, a queda chegou a 11,2%, na 20ª queda consecutiva e a mais acentuada desde abril de 2009 (-14,1%). A indústria acumula quedas de 7,8% no ano e 7,2% em 12 meses.

De acordo com a Agência Brasil, o que puxou a queda foi o recuo de 2,7% na produção de derivados de petróleo e biocombustíveis. Além desse setor, outros 14 dos 24 pesquisados apresentaram queda.

As indústrias extrativas, por exemplo, tiveram o segundo principal impacto no desempenho negativo da indústria, com recuo de 2%. Também tiveram quedas importantes, os segmentos de veículos automotores (-3%), equipamentos de infomática, produtos eletrônicos e ópticos (-9,4%), perfumaria, sabões e produtos de limpeza (-2,4%) e minerais não-metálicos (-2,1%).

As quatro grandes categorias econômicas estudadas tiveram queda: bens de consumo duráveis (-5,6%), bens de capital, isto é, máquinas e equipamentos (-1,9%), bens intermediários, isto é, insumos industrializados usados no setor produtivo (-0,7%), e bens de consumo semi e não duráveis (-0,6%)