Os advogados do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), irão procurar a Receita Federal para tentar normalizar a condição fiscal de Cláudia Cruz, mulher de Cunha. Ela tinha contas na Suíça e não declarou às autoridades brasileiras.

De acordo com a Agência O Globo, a defesa que será apresentada à Receita será a “denúncia espontânea”, reconhecendo que ela não declarou a movimentação dos recursos dos quais fez uso no exterior. Como determina a legislação, ela terá que pagar multa sobre o valor de toda a movimentação na conta no período de 2011 até hoje. A Receita só pode cobrar débitos referentes aos últimos cinco anos. Sobre o valor movimentado, terá que pagar imposto de 27,5% e multa de 20%.

Papéis enviados ao Supremo Tribunal Federal (STF) apontam que Cláudia Cruz destinou o dinheiro pagar despesas pessoais e da família no exterior.